sexta-feira, 6 de julho de 2012

Reunião Mensal Conselho de Pastores de Barretos - 9 de julho 20h





Brasileiros desperdiçam muita água

Pesquisa mostra pouca preocupação ambiental

A preocupação ambiental do brasileiro continua a escorrendo ralo abaixo. Pesquisa de opinião
realizada pelo Ibope para o WWF-Brasil mostra que quase metade (48%) das pessoas consome
água com pouco controle, apesar de 68% afirmarem que o desperdício será o principal
problema de abastecimento de água no futuro. O estudo, parte do "Programa Água para a
Vida", revela que o brasileiro não sabe quem são os maiores consumidores de água no país.
Apenas 16% indicaram, corretamente, a agricultura, contra 81% que citaram, erradamente,
população, residências e indústrias.

A Agência Nacional de Águas (ANA), criada pelo governo federal em 2000, não é conhecida por
87% das pessoas. E os comitês gestores de bacias hidrográficas, por 84%. Apenas 1% aponta
o desmatamento como uma das causas da falta de água. Para Glauco Kimura de Freitas,
coordenador do Programa Água para a Vida do WWF-Brasil, é preciso ensinar que água não
nasce na torneira.

— É assustador constatar que as pessoas não conhecem a lei, não entendem a noção de bacia
hidrográfica e sequer sabem quem é a agência reguladora — disse Freitas. — A água não
respeita limites geopolíticos, não se limita a fronteiras, passa pela área rural, urbana, cidades e
estados. Á água não nasce na torneira. A preservação da bacia hidrográfica é fundamental.

Foram ouvidas 2.002 pessoas em novembro de 2011 nos 26 estados da federação na
pesquisa, que mostrou uma diminuição na disposição do brasileiro em pagar pela água.
Quando perguntados se podiam dar 2 centavos por cada mil litros de água, 76% das pessoas
responderam sim em 2006, contra 58% agora.

A pesquisa mostra, ainda, que 67% dos domicílios enfrentam algum tipo de problema no
abastecimento. No Nordeste, a escassez constante afeta 29% das casas. Mesmo assim, o
consumo médio diário por habitante no país (185 litros) é considerado mediano, próximo ao
da Comunidade Europeia (200 litros).

Nas regiões secas, como o semiárido brasileiro, o consumo é menor (abaixo de 100 litros),
porém mais alto do que o da África Subsaariana (abaixo de 50 litros).

Folha SP

--
Twitter: http://twitter.com/andrermendonca
Facebook: http://www.facebook.com/andrermendonca
Blog Novo Tempo: http://novotempoagora.blogspot.com/

BRASÍLIA, CAPITAL DA ADORAÇÃO - BRASIL, TERRA DO AVIVAMENTO
TERRA DA ADORAÇÃO AO ÚNICO SENHOR, JESUS CRISTO!


Dieta mediterrânea 'abrasileirada' ajuda coração

Sardinha, milho, sopa de feijão e tapioca fazem parte dos alimentos acessíveis

Uma dieta mediterrânea à brasileira, que substitui atum, castanhas e azeite extravirgem por
alimentos baratos e acessíveis no país, como sardinha, milho, sopa de feijão e tapioca. Esse é o
projeto do HCor (Hospital do Coração), em parceria com o Ministério da Saúde.

A ideia é lançar no país uma dieta com alimentos de baixo custo e presentes na rotina dos
brasileiros para a prevenção de doenças cardiovasculares em pessoas que já tiveram infarto ou
derrame ou que correm maior risco de sofrê-los por causa de hipertensão e colesterol alto.

Da primeira fase do projeto, que avaliou a efetividade da dieta, participaram 120 pessoas
cardíacas do Rio de Janeiro e de seis cidades de São Paulo (incluindo a capital), durante oito
semanas.

Metade recebeu as orientações de praxe que são dadas após um evento cardiovascular, como
diminuir a quantidade de gorduras saturadas (presentes na carne vermelha, por exemplo).
A outra metade seguiu o material educativo e o cardápio do projeto, os quais classificam os
alimentos com as cores da bandeira nacional: verde, amarelo e azul.

A escolha não é à toa: os participantes foram instruídos a montar os pratos de acordo com a
predominância dessas cores na bandeira.

Ou seja, a dieta recomenda ter maior quantidade de alimentos verdes (ricos em vitaminas,
minerais e fibras), menor proporção de alimentos amarelos (com quantidade considerável
de gordura saturada) e uma quantidade menor ainda de alimentos azuis, que contêm mais
gordura, sal e açúcar.

Segundo Bernardete Weber, coordenadora da pesquisa do HCor, os níveis de colesterol dos
participantes que seguiram a dieta cardioprotetora diminuíram. Weber cita outro resultado
positivo: os pacientes também perderam peso.

Folha SP

--
Twitter: http://twitter.com/andrermendonca
Facebook: http://www.facebook.com/andrermendonca
Blog Novo Tempo: http://novotempoagora.blogspot.com/

BRASÍLIA, CAPITAL DA ADORAÇÃO - BRASIL, TERRA DO AVIVAMENTO
TERRA DA ADORAÇÃO AO ÚNICO SENHOR, JESUS CRISTO!


O nosso feijão de cada dia faz bem ao coração


Com quantidades expressivas de isoflavona, alimento previne doenças
coronárias

Estudo inédito do Instituto Agronômico (IAC) de Campinas, em parceria com a
Universidade de São Paulo (USP), encontrou quantidade expressiva de isoflavona,
ácido que previne doenças coronárias, no feijão.

Pesquisadores de outros países diziam que a quantidade da substância em um dos
alimentos mais consumidos pelos brasileiros era inexpressiva. Os estudos mostraram
que a variedade de feijão IAC Formoso tem 10% da quantidade de isoflavona
encontrada na soja. "Esse teor é expressivo, pois o brasileiro come regularmente feijão
e não soja", diz o pesquisador Alisson Fernando Chiorato, do IAC. A substância é usada
também na reposição hormonal pelas mulheres.

"Ainda precisamos aprofundar o estudo, mas observamos quantidade elevada de
isoflavona também no feijão preto.", explica.

Chioratto atribui a demora na descoberta do ácido fenólico no grão ao desinteresse
dos pesquisadores. "Embora o feijão seja consumido no mundo todo há muitos anos,
sempre se teve a soja como o grão rico em isoflavona", diz. "Com certeza outras áreas
do conhecimento se interessarão pelo assunto."

Folha SP

--
Twitter: http://twitter.com/andrermendonca
Facebook: http://www.facebook.com/andrermendonca
Blog Novo Tempo: http://novotempoagora.blogspot.com/

BRASÍLIA, CAPITAL DA ADORAÇÃO - BRASIL, TERRA DO AVIVAMENTO
TERRA DA ADORAÇÃO AO ÚNICO SENHOR, JESUS CRISTO!


Servidor público estadual nascido em julho deve se recadastrar

Objetivo é manter dados atualizados para planejar perfil futuro

Os servidores públicos estaduais da Administração Direta, das Autarquias e das
Fundações nascidos em julho devem fazer o recadastramento 2012 até o final
deste mês. A atualização cadastral é obrigatória e deve ser feita durante o mês de
aniversário do servidor público. A medida engloba também os servidores e militares
afastados e licenciados.
O procedimento é realizado no site www.gestaopublica.sp.gov.br, ou por formulários
disponíveis nas unidades de Recursos Humanos dos órgãos. Quem não o fizer terá o
salário suspenso e só voltará a receber depois que a situação for regularizada pelo RH.
O objetivo do recadastramento é manter os dados dos servidores atualizados para
planejar o seu perfil futuro.
É importante o servidor manter seu cadastro sempre atualizado. Por isso, não é
preciso esperar o mês de aniversário para informar mudança de endereço, estado civil,
ou prestar outras informações. Também pelo site da Secretaria de Gestão Pública ou
nas unidades de RH, é possível fazer alterações de dados.
No entanto, este procedimento não desobriga o servidor a realizar o recadastramento
obrigatório no mês do aniversário.
Serviço:
Recadastramento dos servidores públicos estaduais
Período: de janeiro a dezembro de 2012
Quando: no mês de aniversário do servidor público
Como: pela Internet, no site da Secretaria de Gestão Pública (www.gestaopublica.sp.gov.br), ou pelo preenchimento de formulário no RH dos
órgãos.

Folha SP


--
Twitter: http://twitter.com/andrermendonca
Facebook: http://www.facebook.com/andrermendonca
Blog Novo Tempo: http://novotempoagora.blogspot.com/

BRASÍLIA, CAPITAL DA ADORAÇÃO - BRASIL, TERRA DO AVIVAMENTO
TERRA DA ADORAÇÃO AO ÚNICO SENHOR, JESUS CRISTO!